reforma e construçao

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Dicas para quem quer pintar a casa ou Apartamento



Para quem está pensando em pintar a casa, mas quer economizar na mão-de-obra, uma boa dica é chamar a família e os amigos para fazer a nova pintura num final de semana. E para te ajudar nesta tarefa, preparamos passo-a-passo completo sobre pintura de paredes. Confira!
1. Antes de começar a pintura, corrija eventuais problemas como bolhas, mofo, e rachaduras.
2. Se você for fazer uma repintura sobre tinta que contém brilho, é fundamental lixar até que o brilho seja eliminado.
3. Se houver pó na superfície é preciso limpá-lo, pois do contrário aparecerão bolhas sob a pintura. 
4. Mexa bem a tinta para uniformizar o produto. 
5. Forre os móveis com jornais ou lona.
6. Antes de começar a pintar, fique atento à diluição da tinta. Na embalagem é possível encontrar a porcentagem recomendada pelo fabricante.
7. Derrame-a na bandeja.
8. Mergulhe o rolo, retirando o excesso na parte inclinada do recipiente.
9. Comece pelo teto, passando o rolo sempre na mesma direção, indo e voltando com ele pelo menos três vezes.
10. Mergulhe o rolo na bandeja toda vez que for necessário, recomeçando, porém, sempre de onde parou. Prossiga dessa forma até o teto estar completamente pintado.
11. O contorno deve ser retocado com pincel, após cada demão.
12. Finalizado o teto, inicie a pintura das paredes. Se for trocar a cor da tinta, lave bandeja, rolo e pincel.
13. Passe sempre o rolo de cima para baixo, na mesma direção.
14. Faça os retoques com um pincel para não borrar o teto nem o rodapé.
15. Siga as instruções do fabricante quanto ao intervalo entre uma demão e outra. A secagem varia de acordo com o tipo de tinta utilizado, geralmente demora cerca de quatro horas.

PINTURA - POR ONDE COMEÇAR ?

A DECISÃO




Quando vamos pintar devemos ter em mente que a pintura protege (exterior) e embeleza (interior) os objetos, portanto é pensando também nestas características que se fará a escolha da pintura. Para isto temos de saber:
a ) Escolher uma cor é sempre difícil ... tenha em mente que elas afetam o nosso humor e de nossa família.
Cores como amarelo, laranja e vermelho são cores quentes e muito vibrantes.
O verde, azul e púrpura são frias e calmas.
Pense se a parede, o quarto, etc. que você pretende pintar recebe muito calor 
( use cores frias) ou ao contrario, muito frio (adote cores quentes).
Não esqueça, quanto mais claras as cores, menos energia elétrica você gastará.A luz do dia iluminará melhor e por mais tempo.

b ) Qual é o tipo de material a ser pintado ... (madeira, concreto, gesso, tijolo,massa, etc.).
c ) Como está este material ... ( quebrado, arranhado, muito danificado).
d ) As condições do ambiente ... (sol, umidade, calor, luminosidade).
e ) Como queremos que fique ... (brilhante, neutro, opaco).
f ) Defina o material a ser usado e os custos.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Como escolher a cor mais apropriada para um ambiente ?


A aplicação de cores no ambiente pede equilíbrio; se pintar uma parede devermelho, é bom pensar em aplicar o branco nas outras três.
A composição de tons de uma só cor também fica boa e pode ser feita mesclando os mais claros com os mais escuros.
Escolha um tom para servir de base e um mais vibrante para a parede, levando em conta a cor dos móveis e das cortinas.
Quem pretende usar com matizes mais fortes ou vibrantes deve escolher a parede principal do ambiente - como a que fica de frente para a porta da entrada, que chama a atenção - e evitar destacar paredes recortadas.
Em ambientes pequenos, a regra geral é usar cores que "afastem", como o azule o verde; se a intenção é estimular a sensação de conchego, opte por cores escuras e vibrantes, como o vermelho e o amarelo.
No teto, dois truques básicos são usar uma cor mais escura para rebaixar o pé-direito (distância do piso ao teto) alto, "diminuindo" o ambiente, e optar por uma mais clara - de preferência branco - para "ampliar" o espaço diminuto.
Uma regra para obter definição espacial é ter o piso mais escuro do que a parede, que deve ser mais escura do que o teto.
Na cozinha, fuja da ditadura do branco com detalhes em cores quentesestimulantes, como vermelho, laranja e amarelo.
O excesso de luminosidade de uma parede branca atrás da televisão atrapalha a concentração na tela; a dica é pôr uma estante ou outra cor na parede.


Calculando a Quantidade da Tinta

1 - Temos que calcular quantos m2 (de parede, piso, portas...) vamos pintar com cada cor !
2 - Depois lendo as indicações na latas de tinta, descobriremos quantos metros uma lata cobre de parede, assim chegaremos a quantas latas serão necessárias...
Se pretender dar duas camadas deve então multiplicar tudo por dois.
Compre toda a tinta de uma só vez e um pouco a mais, para evitar de faltar. Às vezes haverá diferença de tom de uma série para outra...
Se você já comprou e descobriu que existem diferenças de tom entre latas de tinta da mesma cor (se não puder troca-las), uma solução seria arranjar um recipiente bastante grande para conter toda a tinta, e mistura-la.
Não esquecendo que paredes muito porosas consomem mais.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

COR DA TINTA E A ILUMINAÇÃO DO AMBIENTE


Cor = Economia


Na hora de escolher cores para paredes e tetos, devemos lembrar sempre que as cores claras, como branco, areia, etc., proporcionam a difusão da luz (solar ou elétrica), e por conseqüência economizaremos energia e material elétrico.
Não serão necessários tantos pontos de iluminação e de lâmpadas tão fortes, quanto em um ambiente pintado com cores mais escuras.

COEFICIENTE DE REFLEXÃO DE ALGUMAS CORES

Cores.......................................%

Branco................................70..80Creme claro........................70..80Amarelo claro.....................55..65Rosa ..................................45..50Verde claro.........................45..50Azul celeste........................40..45Cinza claro.........................40..45Bege ..................................25..35Amarelo escuro..................25..35Marron claro.......................25..35Verde oliva ...........................25..35Laranja .................................20..25Vermelho ..............................20..35Cinza médio ..........................20..35
Verde escuro ........................10..15Azul escuro ..........................10..15Vermelho escuro ..................10..15Cinza escuro .........................10..15Azul marinho ..........................5..10Preto ........................................5..10

OS PRINCIPAIS TIPOS DE TINTA

Cal


É muito barata e de fácil aplicação mas não é lavável, usada em muros e exteriores tem um acabamento muito ruim...

Tinta a Óleo


Fôsco ou brilhante, lavável, de excelente acabamento, muito durável e serve tanto para o interior quanto exterior.
Usada em madeira, ferro, paredes etc.

Tinta Esmalte



A esmalte comum ou sintética é usada quando se quer um acabamento de grande qualidade. As tintas esmalte diluem-se e limpam-se com aguarrás. Não são fáceis de utilizar, têm um cheiro forte e secam lentamente. Resistem melhor à luz,ás intempéries e á chuva. São especialmente indicadas para madeiras, metais e azulejos.

Epoxy



Super resistente à chuva, sol e não se deixa atacar facilmente por produtos químicos...

Verniz


É um protetor fosco ou com brilho, transparente de várias tonalidades muito usado em madeira...

Acrílica


Tinta de alto padrão pelo acabamento. As tintas acrílicas diluem-se e limpam-se com água.
Têm como vantagem não ter odor, secar rapidamente, não amarelam com o tempo e são de fácil utilização.

Latex ou Pva


Tinta à base de água indicada essencialmente para interiores.
É uma opção mais econômica. Indicado para reboco, fibrocimento, gesso e sobre superfícies com massa corrida.

sábado, 20 de outubro de 2012

Ferramentas usadas em pintura


Pincel/Trincha



Utilização:
Aplicação de esmaltes, tintas, vernizes e complementos.
Limpeza:
Tire o excesso com papel ou jornal. Lave com solvente ou thinner e, em seguida, com água e sabão ou detergente.

Rolo de lã para epoxi


Utilização:
Aplicação de tintas à base de resina epóxie acrílioa acetinada e semibrilho.
Limpeza tintas acrílicas:
Lavar com água e sabão ou detergente.
Limpeza tintas epóxi:
Diluente para epóxi.

Rolo de espuma rígida


Utilização:
Aplicação de acabamentos texturizados.
Limpeza:
Lavar com água e sabão ou detergente.

Desempenadeira de aço



Utilização:
Aplicação de massa corrida e massa acrílica em grandes superfícies.
Limpeza:
Tirar o excesso de massa com uma espátula, lavar com água e enxugar logo a seguir para evitar ferrugem.

Bandeja ou caçamba


Utilização:
Apoio ao rolo de pintura, facilitando sua molhagem e, assim, a aplicação do produto.
Limpeza:
Tirar o excesso e lavar com água.

Lixa


Utilização:
É usada para aumentar a aderência do produto e uniformizar a superfície.

Rolo de lã de carneiro

Utilização:
Aplicação de tintas à base d'água, látex PVA, vinil-acrílicas e acrílica.
Limpeza:
Lavar com água e sabão ou detergente.

Rolo de espuma

Utilização:
Aplicação de tintas a óleo, esmaltes sintéticos, vernizes e complementos.
Limpeza:
Lavar com solvente e depois com água e sabão ou detergentes.

Espátula




Utilização:
Remoção de tintas velhas e aplicação de massa. São vários os tipos e tamanhos.

sábado, 29 de setembro de 2012

As paredes, suas funções e utilidade !

PAREDES

Paredes fazem parte da estrutura de uma casa, sem no entanto serem elemento de sustentação de uma habitação.
Elas são feitas de blocos colocados uns sobre os outros unidos por uma argamassa de cimento, saibro e areia.
Estes blocos em geral são feitos de barro cozido, (existem também em cimento e areia, mais resistentes e duradouros) em tamanhos 20x20 ou 30x20. Chamados de tijolos podem ser ocos ou maciços.

Utilidade

Além de dividir os cômodos de uma casa e nos proteger de acontecimentos externos as paredes são usadas para outras finalidades...passar canos de água, gás, eletricidade, telefone,cabos de antenas, fios de campainhas, seguram as caixas que suportam as janelas e portas, prateleiras, quadros etc... e ainda suportam parte do peso da construção.

Tipos e funções

Os blocos cerâmicos, ou tijolos, como são popularmente conhecidos, são um dos componentes básicos de qualquer construção de alvenaria, seja ela de vedação ou estrutural..
Os tijolos são produzidos a partir da argila, geralmente sob a forma de paralelepípedo, possuem coloração avermelhada e apresentam canais/furos ao longo de seu comprimento.
Os blocos de vedação são aqueles destinados à execução de paredes que suportarão o peso próprio e pequenas cargas de ocupação (armários, pias, lavatórios) e geralmente são utilizados com os furos na posição horizontal.
Os blocos estruturais ou portantes, além de exercerem a função da vedação, também são destinados à execução de paredes que constituirão a estrutura resistente da edificação, podendo substituir pilares e vigas de concreto. Esses blocos são utilizados com os furos sempre na vertical.
Os blocos cerâmicos acima devem ser usados somente como de vedação.
A espessura das paredes dos blocos cerâmicos está diretamente relacionada com a sua resistência mecânica à compressão. Quanto menor a espessura, menor será a resistência e, consequentemente, haverá o comprometimento estrutural da construção.
Obs. Recomenda-se frisar a junta de assentamento de alvenaria aparente, para reduzir os problemas de infiltração, evitando o acúmulo de água e as indesejáveis manchas na parede.

REVESTIMENTO

Na construção civil, o revestimento é a camada externa que cobre a alvenaria para dar-lhe acabamento e aspecto visual agradável.
Depois do tijolo montado ou seja a parede feita na sua estrutura, vem o que chamamos de cobertura ou REVESTIMENTO. Os tipos de revestimentos variam de acordo com o material que utilizam. Normalmente são compostos por argamassa de cimento ou gesso.

Definição

Ato ou efeito de revestir, de recobrir com material de melhor acabamento as superfícies nuas de paredes e pisos.
Diz-se se revestimento de ladrilhos, de azulejos, de tabua”, etc.
Serviço de alvenaria que proteje e consolida os taludes de terra. Muro de arrimo arrimo.

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

As paredes, reforma !

Que parede derrubar... ?

Em Casas:
Na maioria dos casos, as paredes internas têm papel estrutural; o peso da cobertura também se distribui por elas. Isso é mais frequente em construções antigas; as mais recentes já são feitas com estrutura de concreto e por isso as paredes, que servem para separar ambientes, podem ser derrubadas com mais facilidades.

As paredes de separação podem ser eliminadas ou abertas desde que antes seja feito um cá para redistribuir o peso que suportam e um projeto para substituí-las por outra estrutura, como um pilar ou uma viga, e saber se as outras paredes têm condições de suportar a nova carga.

Além da atenção às cargas, antes de mexer nas paredes é preciso identificar (no projeto ou com uma prospecção) onde estão as prumadas (colunas por onde passam tubulações de abastecimento geral), que podem ser desviadas, se for o caso.



Em Apartamentos:

Geralmente as paredes internas apenas separam ambientes e, como não têm função estrutural, podem ser derrubadas com mais facilidade do que em casas ou substituídas por estruturas leves, como paredes de gesso acartonado (dry wall).
A maior preocupação antes de iniciar as obras é identificar as paredes onde estão as prumadas e os pilares (colunas,etc), que não podem ser desviados. Nesse caso, a parede só poderá ser aberta, e não derrubada.




Dicas:

Nos dois casos, as paredes da cozinha e do banheiro merecem atenção especial, porque nessas regiões passam as tubulações para distribuição de água e coleta da água da chuva.
Antes de mexer em qualquer cômodo, deve-se ter certeza de que dutos de abastecimento de água, energia, gás e cabos de televisão ou de telefone não serão atingidos. Para isso, consulte o projeto do imóvel, profissionais especializados, sídicos e ex-moradores, por exemplo.
Ao decidir abrir ou derrubar uma parede, além do aspecto estrutural é preciso levar em conta os efeitos que a obra terá no conforto térmico e acústico da casa (como aquecimento ou esfriamento de ambientes incidência de sol e de vento, ocorrência de eco,...)
Segundo engenheiros, hoje há tecnologias que permitem até eliminar pilares e redirecionar as prumadas, mas o custo dessa operação ainda é muito alto.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Construindo a sua casa...



A PROPRIEDADE

A primeira coisa a fazer é demarcar o lote de acordo com o que esta na escritura ou conferir se a demarcacão existente esta correta.
Tenha a absoluta certeza que o tamanho de seu terreno, confere com a escritura e não esta em conflito com vizinhos.

TERRENO

ANALISE BEM ANTES DE COMPRAR OU CONSTRUIR, OS SEGUITNTES ITENS:

Se tem risco de desabamento da casa (desniveis no terreno, diferencas de solo etc.)

Se o solo do terreno é fraco (brejo, encosta, pantano etc)

Se tem risco de enchente (nivel em que esta o terreno em relacão aos vizinhos e a rua, riachos e encostas etc.)



CONFIABILIDADE DO TERRENO.







PREPARAÇÃO DO TERRENO.


O terreno terá que ser totalmente limpo antes do início da obra que compreenderá os serviços de capina e escavação,tomando os devidos cuidados de forma a evitar danos a terceiros.

Deverá ser solicitada a instalação provisória de luz e água .

Dica

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Planta da casa

Risque num papel como você imagina a sua futura casa. Assim, você pode decidir quantos cômodos vai construir e o tamanho deles.
Você pode começar pelas partes mais necessárias, como quarto, cozinha e banheiro (embrião) e aumentar o número de quartos quando a família crescer (ampliação).


Exemplo de planta de uma casa com embrião de 20 m2 e ampliação de 19 m2
Área total = 39 m2

APROVAÇÃO DO PROJETO

Verifique na Prefeitura (ou no CREA) quais são as exigências para aprovar a planta de sua casa e autorizar a sua construção (afastamentos do limite do terreno, o tamanho máximo permitido, técnico responsável etc.).
Várias Prefeituras têm plantas prontas para casas com diferentes tamanhos, que já saem aprovadas e com licença para iniciar a obra.

EXEMPLO DE CASA NO MEIO DO TERRENO


EXEMPLO DE CASA ENCOSTADA NA DIVISA

Escolha a planta e mãos a Obra.

domingo, 9 de setembro de 2012

Locação - Tabeira ou Gabarito



LOCAÇÃO DE OBRA

Prédio, isto é, transfere-se para o terreno o que foi projetado
O primeiro passo é passar o edifício que "está no papel" para o terreno.
A esta atividade dá-se o nome de Locacão do em escala reduzida.

locação tem como parâmetro o projeto de localização. Ou seja ela tem de obedecer as determinações do projeto aprovado !
Afastamentos do predio em relação ás divisas do terreno, tamanho, etc.
Comece o trabalho nivelando o terreno onde a casa será construída.
É comum ter-se como referência os seguintes pontos:
‹ o alinhamento da rua;
‹ um poste no alinhamento do passeio;
‹ um ponto deixado pelo topógrafo
‹ uma lateral do terreno.

Os cuidados com a locação dos elementos de fundação de maneira precisa e correta são fundamentais para a qualidade final da casa, pois a execução de todo o restante estará dependendo deste posicionamento, já que ele é a referência para a execução da estrutura, que passa a ser referência para as alvenarias e estas, por sua vez, são referências para os revestimentos.

LOCAÇÃO DA CASA

Implantação da obra tem de ser realizada a partir do gabarito. Procure orientação com um profissional capacitado!


TABEIRA OU GABARITO

A tabeira ou gabarito é montada com auxílio de pontaletes de madeira de 7,5x7,5cm ou 7,5x10,0cm, espaçados de 1,50 a 1,80m, nos quais são fixadas tábuas de 15 ou 20cm de largura, que servirão de suporte para as linhas que definirão os elementos demarcados, que podem ser de arame recozido nº 18 ou fio de náilon.
A tabeira, devidamente nivelada, é colocada ao redor de todo o predio a ser locado, a aproximadamente 1,20m do local da construção e com altura superior ao nível do baldrame, variando de 0,4m a 1,5m acima do nível do solo.
Há também quem defenda seu posicionamento de modo que fique com altura superior aos operários, para facilitar o tráfego tanto de pessoas como de equipamentos pela local da obra.



sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Tabeira ou gabarito - continuação

Marcação feita com fio de nylon ou arame presos a pregos que estão no gabarito, nos limites da construção antes do início das obras.
O encontro de dois fios demarca o lugar dos pilares.
A materialização da demarcação exigirá um elemento auxiliar que poderá ser constituído por simples piquetes, por cavaletes ou pela tabeira (que também pode ser denominada tapume, tábua corrida ou gabarito).
O ponto que define o eixo central dos elementos deve ser destacado através de pintura, para que não se confunda com os laterais.

Observe-se que se a locação ocorrer pela face, sempre existirá o risco de haver confusão na obra, pois não se pode saber qual face foi locada inicialmente, de onde se iniciou as medidas, se a espessura do revestimento foi ou não considerada.
Assim, após ter sido demarcado o ponto central, deve-se locar os pontos laterais utilizando-se preferencialmente pregos menores.
De modo geral é preferível que se tenha a tabeira como apoio à demarcação do que o cavalete, pois este pode se deslocar com maior facilidade, devido a batidas de equipamentos ou mesmo esbarrões, levando à ocorrência de erros na demarcação.
Seja qual for o método de locação empregado, é de extrema importância que ao final de cada etapa de locação sejam devidamente conferidos os eixos demarcados, procurando evitar erros nesta fase.

A conferência pode ser feita com o auxílio dos equipamentos de topografia ou mesmo de maneira simples, através da verificação do esquadro das linhas que originaram cada ponto da locação. Para isto, pode-se utilizar o princípio do triângulo retângulo (3, 4, 5).

Triangulo para auxiliar nos angulos das linhas de marcao

Esta etapa é muito importante para garantir a posição correta das sapatas, por consequencia das colunas e paredes !
Portanto nesta etapa não há que ter pressa, muito pelo contrario tudo deve ser visto e revisto 

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Construindo pré-fabricado



AS CASAS PRÉ-FABRICADAS

As casas pré-fabricadas podem ser feitas de madeira, tijolo ou concreto. Podem tambem serem construidas com a mistura destes tres materiais basicos.
Em geral as pessoas se entusiasmam pela rapidez deste tipo de construção, mas existem alguns riscos que devem ser bem calculados antes de se assinar o contrato:

1. Fazer uma pesquisa da construtora, junto aos Cartórios de prostesto, à Junta Comercial e PROCON.
2. Observar o tempo de existência da Empresa
3. Peça nome e telefone de clientes antigos e de clientes com obras em andamento. Converse com o proprietário e questione:
• Idoneidade da Empresa;
• Cumprimento do estipulado no memorial descritivo;
• Cumprimento do prazo de entrega;
• Conduta dos montadores;
• Supervisão técnica da obra;
• Qualidade dos produtos empregados;
• Se compraria outra casa da empresa.
4. Se possível visite alguma casa pronta e alguma casa em construção.

5. Verificar se a empresa fornece somente o kit, ou casa pronta.
6. Verificar se a construtora assume responsabilidade sobre os montadores e empreiteiros e se inclui isto no Contrato,
7. Conferir também a relação de materiais a ser fornecido para não haver surpresas posteriores.
8. Analisar a relação: preço / produto / tempo de vida.
• Verificar se o preço é dado por m² (metro quadrado) da área coberta ou área construída, pois esta diferença varia de 18% a 38% do preço.
9. Verifique as garantias fornecidas pela construtora ( 5 anos).
10. Procure os conselhos de um arquiteto ou engenheiro antes de fechar negocio. Nào tenha pressa !

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Alvenaria " Tijolos Cerâmicos "


Desde que o homem iniciou esta perturbante aventura que é a sua vida na Terra, o barro foi-lhe companheiro constante e dedicado; protegeu-o das intempéries, permitiu aos poderosos a ilusão de vencerem a sua fragilidade humana através de colossais edificações.
Quatro mil anos a.C., na Mesopotâmia, a escassez de pedra iria dar um grande impulso à construção de tijolos. Neste período os tijolos eram utilizados no estado seco. Os primeiros tijolos queimados datam de três mil anos a.C. e eram empregados para revestimentos externos e mais freqüentemente como muros de proteção. No entanto, a arte de queimar objetos, em particular utensílios domésticos, já era conhecida a muitos séculos antes.
Muitos exemplos de tijolos queimados, relativos ao período compreendido entre 1600 a 1100 a.C., foram encontrados em locais da antiga Babilônia, o povo babilônico destacou-se principalmente na arquitetura: os zigurates - grandes torres de sete andares, todos atingidos pelo sistema de rampas; templos e os observatórios astronômicos; grandes muralhas; palácios com jardins suspensos (uma das sete maravilhas do mundo antigo); portões da Babilônia. Destaque na arquitetura =TORRE DE BABELTambém na Mesopotâmia, os sumérios eram construtores, tinham cidades com ruas e esgotos. Como não tinham pedras para construção, utilizavam o tijolo, seco ao sol cozido ao forno. Os sumerianos vendiam produtos artesanais: objetos de cerâmica e de metais, tecidos de linho, tijolos, jóias e bebidas.
A arquitetura romana adquiriu um estilo próprio com a descoberta do cimento, no século II a.C., a construção com tijolos e ao aprimoramento do arco.
No Egito as construções de tijolos apareceram após aquelas da Mesopotâmia. Considera-se que a arte de fabricação de tijolos ramificou-se do Egito em direção ao Mediterrâneo, índia e China. Embora as pirâmides fossem construídas de pedras calcárias ou granitos, foram encontrados, entre as mais velhas pirâmides, muros internos (paredes) construídos de tijolos apenas secos revestidos externamente com pedras. Na Roma antiga os materiais de construção mais usados eram o "tufo" (pedra de origem vulcânica) como elemento de construção de paredes e muros e a pozolana como ligante (argamassa). Embora a arte de produção de argila queimada já fosse conhecida na Roma primitiva, após as civilizações assíria, babilônica e egípcia, os tijolos queimados só foram empregados para a construção de paredes e muros, em geral, durante o período imperial (31 a.C. a 476 d.C.).
Até o século XIX os sistemas de produção não se modificaram muito. A produção permaneceu manual, a secagem era realizada ao sol a queima em fornos trapezoidais. O sistema basicamente, e na Europa em particular, era aquele adotado pelos antigos romanos. Sucessivamente, com o desenvolvimento das primeiras máquinas motrizes à vapor, foi possível mecanizar as operações de extração de matérias-primas, preparação e conformação e conseqüentemente aumentar a capacidade de produção. O salto de qualidade e quantidade de produção industrial de tijolos, que não poderia ter acontecido sem as máquinas motrizes, foi ainda favorecido com a construção do primeiro forno de anel de Hoffman. A Itália foi a pioneira na aplicação e fabricação de tijolos da era moderna.
No Brasil, com o desenvolvimento da cultura cafeeira, o vilarejo pobre cedeu lugar à cidade rica. Nessa época, o comércio se solidificou, e a cidade rompeu os limites do núcleo histórico. Essa riqueza gerada pelo ouro verde atraiu imigrantes estrangeiros, que, junto com os cafeicultores, “adotaram o tijolo como símbolo de modernidade”. Mesmo sendo o tijolo um material conhecido anteriormente, a riqueza gerada pelo café popularizou seu uso. Antes de chegar à cidade, ele foi utilizado na construção de aquedutos, muros de arrimo e, principalmente, nos terreiros de secagem de café.
Aqui, a fabricação de tijolos e outros produtos afins ocorreu no início do presente século. Entretanto, foi somente na década de 30 que foram fabricados os primeiros tijolos furados através de processos mecanizados. Atualmente, a cerâmica de construção brasileira ocupa um lugar de destaque na economia do país.

Os tijolos são comercialisados basicamente em duas medidas:

20 x 20 x 10 e 30 x 20 x 10

Tijolo de xceramica
tijolo de barro
fonte:Ceramica Incargel

PAREDES

Para tijolos comuns (5 x 10 x 20 cm), correspondem as seguintes quantidades por m2: 42 unidades para espessura 5 cm, 76 unidades para espessura 10 cm e 148 unidades para espessura 20 cm.

Argamassa para fixar azulejos e cerâmicas: consumo de 1,5 a 2,5 kg/m3.



Massa para colocação de tijolo
1 + 4 + 4 = cimento - areia - saibro + água

ou

1 + 6 = cimento - areia lavada + água

Obs. É muito importante usar sempre água limpa e de boa qualidade.