reforma e construçao

terça-feira, 29 de março de 2011

Decorar o Quarto do Bebê Com Beleza e Segurança

Oferecer um quarto lindo ao recém-nascido, que será a alegria da casa, é o sonho dos pais, mas a decoração do quarto merece atenção especial. Além de beleza, é preciso ficar atento à segurança.


A euforia da chegada do bebê leva os pais a cometerem exageros na decoração do quarto. Muitas cores, bichos de pelúcia, roupas, brinquedos e móbiles enfeitam e dão um ar gracioso ao local, mas podem comprometer a saúde e a segurança do recém-nascido.

Para evitar riscos, são necessários alguns cuidados na decoração, começando pelo berço, afinal, é onde o bebê passará a maior parte do tempo. O espaço adequado entre as barras varia entre 6 e 7,5 centímetros, para evitar que a criança prenda a cabeça. Lençóis e cobertores devem ser presos ao colchão.

Até dois anos de idade, o bebê não necessita de travesseiro. Conforme Regina Maria Caatucci Gikas, pediatra e presidente do Departamento de Segurança da Sociedade de Pediatria de São Paulo, não há obrigação de protetor lateral no berço, no entanto, se os pais quiserem, não há problemas, desde que sejam simples, sem babados, justamente para evitar alguma asfixia. Mosquiteiros, só se forem fixados no teto, para evitar que o bebê se pendure no suporte.


O móbile também integra a decoração. Além de enfeitar, é estimulante visual e motor para o recémnascido, mas a pediatra alerta: "é necessário colocá-lo a uma altura que o bebê não alcance, partes do brinquedo podem se soltar e serem engolidas".





O acúmulo de poeira é outro ponto ao qual os pais devem estar atentos. Para garantir a saúde da criança, mantenha-a livre da poeira que provoca doenças respiratórias. Substitua bichos de pelúcia pelos de pano, que têm o mesmo apelo visual e são simples de lavar.

Opte por persianas de PVC em vez de cortinas de tecido, que acumulam pó. No chão, pisos de vinil e tapetes de borracha colorida, de manutenção simples, são ideais. Revestimentos de tecido nas paredes são difíceis de limpar e despertam alergias.


Os móveis precisam ter design arredondado, para garantir a segurança do bebê no caso de bater com a cabeça. O quarto necessita de uma cômoda para a mãe trocar a criança e colocar as roupas do bebê. O apropriado é que o móvel seja espaçoso, para que o trabalho seja feito sem riscos. Uma poltrona para amamentar também integra a decoração. O móvel adequado é aquele em que a mãe, sentada, consegue encostar a planta dos pés no chão e as costas inteiras no encosto.

Evite ventiladores e ar condicionado. Em casos de calor extremo, use ventiladores de teto na função exaustor. Coloque telas na janela para evitar insetos. O ambiente deve ser arejado e, de preferência, receber o sol da manhã. Assim, a criança terá noção da noite e do dia. Caso não seja possível, coloque uma luz no ambiente e a mantenha acesa durante o dia.

Além da distribuição de móveis, brinquedos e acessórios, muitos pais estão preocupados com a energia do ambiente onde abrigarão seus filhos. Daí o uso cada vez mais freqüente do Feng Shui, definido pela consultora de Feng Shui, Sandra Siciliano, como a arte de transformar uma casa num ambiente gostoso e acolhedor, por meio da harmonização de cores, objetos, iluminação, plantas e da decoração.


Os pais deverão manter a casa sempre limpa e se livrar de coisas que não usam: roupas velhas, sapatos antigos, objetos quebrados e o que mais estiver sem uso. Esses itens atrapalham a circulação da energia do ambiente.
Para garantir um sono tranquilo, é aconselhado colocar o berço na direção da porta, mas nunca na mesma parede do banheiro, onde está o vaso sanitário, que consome energia. Se for um sobrado, o berço também não deve ser posicionado no andar superior, em cima do fogão, porque o fogo pode irritar a criança, e nem tão pouco sobre vaso sanitário. Outra observação é quanto à televisão, o recomendado é que o berço esteja a dois metros de distância, porque o aparelho produz um campo eletrostático muito forte.



A psicoterapeuta sugere que o quarto seja decorado com cores pastéis, como azul, verde, lilás, rosa, pêssego e branco. Não é recomendável cores com pigmentos amarelos, que são estimulantes, assim como ocorre com o vermelho e laranja. Num ambiente com muito estímulo visual e muito colorido, o bebê pode ficar hiperativo, ter dificuldades para dormir e ficar irritado. O preto, o marrom e o cinza também não são indicados, são cores frias, não são aconchegantes. "É importante os pais lembrarem que estamos em um processo de evolução grande, a criança já nasce muito ativa visualmente e só nos primeiros dias ela não fixa o olhar. A composição do quarto precisa ser harmônica, pois este ambiente não será usado somente no primeiro mês", conclui a psicóloga.

Um comentário:

  1. comprei desse site http://www.mercadozets.com.br/ e gostei o site entrega rapido e com nota fiscal e garantia

    tem berço eletronicos celulares tv notebook computador acessorios para carros brinquedos artigos infantis e muito mais

    ... tem mais de 2000 proutos
    ...
    SEGURANÇA PARA BEBE

    http://www.mercadozets.com.br/ListaProdutos.asp?texto=Seguran%E7a&IDCategoria=110
    ... ... ...
    artigos para bebe/infantil
    http://www.mercadozets.com.br/ListaProdutos.asp?idCategoria=110

    ResponderExcluir